9/11/2019

Fusão entre a Chronopost e a Seur

Nasceu um novo líder nacional em correio expresso, a DPD Portugal

Está colmatada a fusão entre a Chronopost e a Seur. As duas empresas de correio expresso passam assim a operar sob uma única marca, a DPD Portugal. O anúncio foi feito por Olivier Establet, agora presidente da DPD. Segundo o responsável, «a fusão das duas empresas vai permitir consolidar as nossas ofertas e acelerar um programa de investimento no sentido de reforçar as nossas capacidades de produção e promover a inovação dos nossos serviços».

Além disso, «a constituição de uma rede comum de distribuição com mais de 600 circuitos em todo o país, vai permitir-nos aproximar ainda mais das populações, permitindo entregar mais cedo e em mais locais», bem como «a uniformização dos processos e a sua simplificação vai trazer mais fiabilidade e qualidade ao serviço da DPD», explicou Olivier Establet.

Nas palavras do anterior CEO da Chronopost e Seur, «estamos a juntar o líder do mercado doméstico com o líder do mercado ibérico». Refira-se que a Chronopost detém atualmente 26% da quota de mercado a nível nacional e a Seur é líder em Espanha e no fluxo de encomendas entre os dois países com 63% de quota de mercado. «Esta era uma realidade há muito falada e que agora se concretiza».

No seu discurso, Olivier Establet referiu ainda que esta fusão vai permitir «uniformizar os processos» das duas empresas. «Ao simplificar, esperamos ganhar em fiabilidade e qualidade. Um mais um não vai dar dois, mais sim três», ironizou o presidente da DPD Portugal, reiterando que «a qualidade de serviços que a DPD vai passar a prestar a partir de hoje terá de ser superior ao serviço prestado por qualquer uma das duas empresas».



Até ao final de 2019, a DPD Portugal estima entregar 22,5 milhões de encomendas e obter uma faturação de 77 milhões de euros. Além disso, a empresa conta operar 600 circuitos de distribuição, a partir de 12 bases de distribuição em todo o país, com recurso a 1.400 colaboradores. «Atingir a liderança não é uma finalidade. Ganhar escala significa antecipar investimentos para justificar o crescimento orgânico», afirmou Olivier Establet. No próximo ano, a DPD conta ainda crescer 10% ao nível do volume de entrega de encomendas.

À Transportes em Revista, Carla Pereira, diretora de Marketing e Comunicação da DPD Portugal, confessou ainda que a imagem da DPD será alterada de forma gradual em toda a frota e vestuário dos colaboradores, mantendo-se o vermelho e branco característico da Chronopost.

25M€ para novo centro de distribuição em Lisboa
«Nos últimos meses, a DPD já investiu oito milhões de euros em Faro, Évora, Guarda, Coimbra e na margem sul». Todavia, «temos igualmente planos para abrir o maior centro de distribuição de correio expresso em Portugal, na região de Lisboa».

Em local ainda por revelar, o presidente da DPD Portugal revelou que serão investidos «25 milhões de euros», até 2021, em «infraestruturas e imobiliário para o reforço da capacidade de processamento de encomendas e equipamento de triagem». O novo centro será «o maior de Portugal», acredita Olivier Establet.

Ao nível da inovação, a DPD Portugal encontra-se a ultimar a app My DPD, destinada para os clientes que efetuem encomendas online. Segundo o presidente da DPD Portugal, o objetivo é «facilitar a vida dos nossos clientes». O desenvolvimento da nova aplicação móvel vem ao encontro do crescimento do e-commerce.

«Queremos ser uma referência pela qualidade do serviço que prestamos e ser a melhor empresa para trabalhar. Esta será a base para o nosso sucesso», rematou o presidente da DPD Portugal.
 

Por: Pedro Venâncio
Fonte: