6/11/2019

Dados da AMT

Reclamações nos transportes públicos aumentaram 23%

O Relatório sobre Reclamações do Mercado da Mobilidade e dos Transportes”, da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, revela que no primeiro semestre de 2018 as reclamações nos transportes públicos aumentaram 23%. 

“O número de reclamações apresentou um acréscimo face ao primeiro semestre de 2018, de 23%, equivalente a mais 1.965 reclamações, o que pode dever-se a vários fatores, nomeadamente ao aumento generalizado de utentes dos serviços durante o período em análise, em especial no que respeita ao serviço não corresponder ao expectável”, lê-se no Relatório.

Este aumento contrasta com uma diminuição de 14%, registada no primeiro semestre do ano passado, face aos seis meses precedentes.

No total foram apresentadas 10.431 reclamações, destas 9.412 foram inscritas no Livro de Reclamações dos operadores e prestadores de serviços de mobilidade e transportes. As restantes 1.019 foram registadas por outros meios.

As empresas que tiveram mais reclamações de julho a dezembro de 2018 foram a CP — Comboios de Portugal (2.891 reclamações), o Metropolitano de Lisboa (953), a Transtejo (604), a Rede Nacional de Expressos (509) e a Transportes Sul do Tejo (416).

Por: Sara Pelicano
Fonte: