5/29/2019

Portos Secos/Parques Seguros

Parque logístico da Guarda com capacidade para crescer

A Plataforma Logística de Iniciativa Empresarial da Guarda tem atualmente 100 hectares e poderá crescer, bem como o Parque TIR para apoio à camionagem. A prioridade é, contudo, a Plataforma Logística que “no médio prazo” poderá crescer 50 hectares, adiantou Sérgio Costa, vice-presidente da Câmara Municipal da Guarda.

O edil esteve presente na conferência Portos Secos e Parque Seguros, uma iniciativa Transportes em Revista e a APAT – Associação dos Transitários de Portugal. O evento aconteceu no seguimento da publicação do Decreto-lei n.º 53/2019, que estabelece o conceito legal de Porto Seco. Sobre esta legislação, Sérgio Costa diz que a Guarda está disponível para receber os operadores, sublinhando que “temos todos de nos adaptar a esta nova legislação, mas são os operadores que decidem onde querem os seus portos”.

Relativamente aos Parques Seguros, o vice-presidente da Câmara da Guarda considera que existir uma certificação para os parques é importante. “A legislação está a ser produzida. Aliás, ouvimos [na conferência] que as diretivas da União Europeia estão a ser a conta gotas e devemos percorrer pelo menos mais um ano para que a certificação dos parques seja uma realidade. Tudo o que seja legislação para favorecer os parques seguros é importante. Tendo um parque seguro, a seguir o porto seco também se pode desenvolver para a zona dos parques seguros. Esta associação das duas coisas é cada vez mais importante e a legislação tem de se ir adaptando em função das necessidades dos motoristas e das empresas”.

De referir, que na Guarda há um Parque TIR seguro com capacidade para 110 camiões, 14 preparados para frio, lugares para viaturas ligeiras e vigilância 24 horas. O parque tem ainda balneários, refeitório e copa.

Por: Sara Pelicano
Fonte: