12/6/2018

Diz Eduardo Vítor Rodrigues

Limitar circulação automóvel nos centros urbanos é “inevitável”

Eduardo Vítor Rodrigues, presidente do Conselho Metropolitano do Porto, considera “inevitável” limitar a circulação automóvel nos centros urbanos. “Admito que nós vamos ter de evoluir para uma solução de diminuição de trânsito automóvel, e isso vai implicar, inevitavelmente, a inibição em algumas zonas da cidade, não tenho sobre isso dúvida nenhuma. Não sei qual é o momento em que isso vai ser feito (...), mas julgo que vai ser imperativo, porque precisamos de devolver a cidade às pessoas”, referiu o responsável.

Além disso, o também presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, considera este problema um desafio, pelo facto de ter de ser concretizável sem colocar em causa o normal funcionamento da rede e dos sistemas de transporte das cidades. “Devemos evoluir para uma progressiva utilização dos transportes públicos que pode acabar, como já está a acontecer em algumas cidades da Europa, no transporte público ou gratuito ou a caminho de o ser, e o passe único é já um elemento que mostra que o preço pode ser, e vai ser com certeza, um elemento indutor de mais procura de transporte público”, disse Eduardo Vítor Rodrigues à Lusa.

Recorde-se que esta quinta e sexta-feira, decorre o fórum "Os Desafios da AMP para a década 20/30 - Mobilidade e Sustentabilidade Urbana - Duas Experiências de Espanha", no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, onde todos os presidentes dos 17 municípios da AMP debatem desafios e estratégias de desenvolvimento sustentado e de qualidade de vida da AMP para a década 20/30.

Por: Pedro Venâncio
Fonte: