12/4/2018

Anuncia a IP

MetroBus do Mondego estará pronto no final de 2021

"O projeto do Metrobus do Sistema de Mobilidade do Mondego entrará em serviço no final de 2021”, revela a Infraestruturas de Portugal (IP), em resposta enviada à Lusa. O novo sistema de autocarros elétricos tem como objetivo unir os concelhos de Lousã, Miranda do Corvo e Coimbra, sendo daqui a dois anos desativado o canal ferroviário entre as estações de Coimbra-A e Coimbra-B.

Fonte da IP adiantou ainda que o projeto do MetroBus “mantém as mesmas características de traçado do previsto no metropolitano de superfície, pressupondo a desativação do canal ferroviário entre [as estações] de Coimbra-A e Coimbra B e garantindo a ligação direta das várias centralidades da cidade à Linha do Norte”. De acordo com a IP, a desativação daquele ramal ferroviário será feita “em articulação com a CP e com a Câmara Municipal de Coimbra. Até lá”, adianta, “a estação de Coimbra-A e a sua ligação a Coimbra-B, continuarão a funcionar como habitualmente”.

Recorde-se que, no passado mês de maio, Pedro Marques garantia que “estamos a fazer os projetos tal e qual como dissemos na altura” e “a cumprir com aquilo com que nos comprometemos com as populações e com os autarcas”. Dois meses depois, em julho, o ministro do Planeamento e Infraestruturas anunciou que o primeiro concurso público para o Sistema de Mobilidade do Mondego seria lançado no início de 2019.

A solução MetroBus para o Ramal da Lousã, projeto que veio dar lugar ao extinto projeto do Metro do Mondego, foi apresentada há mais de um ano. Na altura, o valor estimado para a conclusão das obras situava-se nos 89,3 milhões de euros.

Por: Pedro Venâncio
Fonte: