11/2/2018

Prazo de 5 anos

IP e ALB assinam contrato de concessão do Parque Norte do Complexo Ferroviário da Bobadela

A Infraestrutura de Portugal (IP) anunciou a assinatura do contrato de concessão para a exploração do Parque Norte do Complexo Ferroviário da Bobadela com a ALB – Área Logística da Bobadela, por um prazo de cinco anos.

O Parque Norte é um dos três terminais de mercadorias da IP no Complexo Ferroviário da Bobadela, constituindo, no segmento da carga contentorizada, um polo importante para o setor da logística, especialmente na articulação com os principais portos marítimos nacionais.

Com uma área de aproximadamente 11 hectares, o Parque Norte integra espaços para as diferentes atividades associadas à logística de contentores, nomeadamente o parqueamento, a inspeção e reparação, assim como zonas infraestruturadas para a transferência modal. No total, o complexo tem quatro linhas férreas com comprimentos úteis entre os 320 e os 470 metros para carga e descarga de mercadorias.

O presente contrato prevê também uma contrapartida financeira para a IP pela concessão da exploração do terminal no valor de cerca de um milhão de euros anuais. Além da componente de remuneração, a IP indica que “o contrato dá especial atenção ao carácter ferroviário do Parque Norte, estabelecendo valores mínimos obrigatórios ao nível dos comboios carregados e descarregados no terminal e, simultaneamente, benefícios de diferentes naturezas quando se verificarem desempenhos elevados por parte da concessionária”.

O Parque Norte do Complexo Ferroviário da Bobadela foi adjudicado à ALB no passado mês de março. Recordando as palavras de Lourenço Silva, CEO da ALB, «estamos muito contentes e orgulhosos da decisão de adjudicação do Terminal da Bobadela à ALB. Contentes porque podemos continuar a assegurar elevados níveis de serviço aos nossos clientes. Orgulhosos porque, como em tudo o que fazemos, demos o nosso melhor, rodeando-nos dos melhores profissionais para apresentarmos a melhor proposta e vencermos este concurso de forma destacada e sem qualquer margem para dúvida».

Por: Pedro Venâncio
Fonte: