3/8/2018

30 a 40 estações mais 

Em março a rede Gira.Bicicletas de Lisboa vai crescer

O projeto de expansão da Gira.Bicicletas de Lisboa vai continuar a crescer. Ainda este mês, a Câmara Municipal de Lisboa quer abrir entre 30 a 40 novas estações, sendo a Cidade Universitária, o Lumiar, Telheiras e as Amoreiras, locais prioritários. 

"O que temos previsto é que até 31 de março possam entrar em funcionamento entre 30 a 40 estações adicionais, depende agora de questões técnicas associadas à obra física da ligação dos ramais de eletricidade, e que possamos fazer crescer este número até às cerca de 140 estações", afirmou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina.

O autarca acrescentou ainda que "o próximo ciclo deve abranger naturalmente a Cidade Universitária e isso está já falado com a universidade, a próxima colocação de estações”. A nova fase da Gira deve "abranger também a zona das Amoreiras e as zonas de Telheiras e do Lumiar, como fortes áreas residenciais".

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa comentou ainda que já deu "orientações no sentido de se fazerem os estudos preparativos do que será a nova fase da Gira", tendo em conta que a intenção da autarquia é que "as principais áreas [da cidade] estejam cobertas" por esta rede.

Fernando Medina salientou que "hoje já temos o grau de confiança suficiente de que a Gira é um bom sistema, é um sistema de sucesso, cumpre uma função essencial na mobilidade de último quilómetro, a ligação entre meios de transporte públicos e grandes pontos de frequência de pessoas".

Atualmente, apenas um terço da rede está em funcionamento e contabiliza cinco mil inscritos com passes anuais e já foram realizadas 133 mil viagens. Números que permitem concluir que “o sistema das bicicletas partilhadas é um sucesso na cidade de Lisboa, e vai ser um sucesso ainda maior".

Por: Sara Pelicano
Fonte: