quarta-feira, 12 de Agosto de 2020

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
30-04-2020
Fim do Estado de Emergência
ANTROP quer Governo a apoiar empresas que vão reforçar oferta
Com o fim do Estado de Emergência, no próximo dia 2 de maio, as empresas de transportes terão de continuar a respeitar as várias medidas mitigadoras que já estão em vigor, como a limitação do número de passageiros nos veículos e o isolamento do local onde se encontram os motoristas. Por outro lado, com as medidas impostas e o provável aumento do número de passageiros nos transportes públicos, as empresas deverão ter de reforçar a procura existente, situação que está a preocupar a principal associação do setor.
Em declarações à SIC Notícias, o presidente da ANTROP – Associação Nacional de Transportes de Passageiros, avançou que “é importante dizer às pessoas que empresas de transporte têm mantido a sua atividade com prejuízo. O apoio que o Governo está a dar neste momento de canalização de algumas verbas permite apenas esbater esse prejuízo e manter por algum tempo as empresa vivas, mas não garante a sua sustentabilidade. A limitação de lotação faz sentido nesta fase em que é necessário manter algum distanciamento, mas também fará sentido que face ao presumível aumento de passageiros os operadores tenham de reforçar essa oferta, mas para o fazerem o Governo tem de apoiar as empresas cobrindo aquele défice que neste momento têm e que durará até que sejam completamente normalizadas as relações e a utilização do transporte público”.
Sobre a questão do contágio nos transportes, Cabaço Martins diz que “se há local onde é seguro estar, com um perigo relativo de contágio, são os transportes públicos. As pessoas não têm de tocar em nada para validar o seu transporte (...) não é necessário o contacto com o seu cartão em nenhuma superfície.” O responsável acrescentou ainda que “os locais do país onde não existe esse sistema (n.r: bilhética sem contacto) têm muito menos pessoas a ser transportadas em transporte público. Portanto, onde nós temos uma pressão maior do transporte público, existem esses sistemas sem contacto.”
por: Pedro Pereira
1997 pessoas leram este artigo
344 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA