domingo, 9 de Agosto de 2020

 
caetano 468x60
Carga & Mercadorias
17-04-2020
12,7%
Leixões cresce a dois dígitos no primeiro trimestre do ano
Entre janeiro e março de 2020, o Porto de Leixões movimentou 5,3 milhões de toneladas de carga, o que corresponde a um crescimento de 12,7% face ao total de carga do primeiro trimestre de 2019. Todos os segmentos de carga evidenciaram crescimento, com destaque para os granéis líquidos (+21,4%), os granéis sólidos (+9,1%) e a carga contentorizada (+7,1%).

Este último segmento, sublinhe-se, atingiu mesmo novos máximos mensais de movimentação. Em março, foram ultrapassadas, pela primeira vez, as barreiras das 700 mil toneladas, dos 70 mil TEU e dos 44 mil contentores.

Segundo a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL), “durante este mês excecional, Leixões teve um desempenho muito positivo e deu um importante contributo para garantir o abastecimento do país, demonstrando ser uma infraestrutura que continua a mostrar capacidade para responder aos desafios e às elevadas exigências dos seus utilizadores, adaptando-se à conjuntura atual com grande agilidade”.

No que diz respeito ao movimento de carga ro-ro, registou-se um aumento de 5,6%, enquanto que a carga fracionada registou um incremento de 6,1%.

As exportações registam igualmente uma evolução “muito positiva” no primeiro trimestre, crescendo 15,1%. No passado mês de março, foram exportadas 584 mil toneladas de mercadoria pelo Porto de Leixões: o total mensal mais elevado de sempre. As mercadorias mais movimentadas para exportação foram os produtos refinados, o ferro e o aço, o papel e o cartão. Países Baixos, Espanha e Reino Unido foram, por seu turno, os principais destinos de exportação.

Em contrapartida, importaram-se pelo Porto de Leixões, no primeiro trimestre de 2020, 2,9 milhões de toneladas de carga, mais 463 mil toneladas (+19,2%) que no período homologo. As mercadorias mais movimentadas à importação foram o petróleo em bruto, a sucata de ferro e as matérias plásticas. Os países que mais fizeram chegar cargas a Portugal, através de Leixões, foram os Países Baixos, Angola e a Guiné Equatorial.

“No final do primeiro trimestre do ano, o Porto de Leixões regista um crescimento de 8% na carga média mensal”, sublinha a APDL.
por: Pedro Venâncio
1070 pessoas leram este artigo
294 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA