sexta-feira, 3 de Abril de 2020

 
Reta
Carga & Mercadorias
20-03-2020

O vírus da mudança
Muito se tem falado e escrito sobre a epidemia do Covid-19 que nos últimos tempos tem ameaçado o mundo. Ao ouvirmos e lermos os últimos comunicados da Organização Mundial da Saúde (OMS) que nos alertam para a quase inevitabilidade desta epidemia se tornar numa pandemia, a verdadeira dimensão deste problema fica mais que evidente.

Será escusado questionar sobre os impactos que este problema mundial de saúde tem nos transportes e nas cadeias logísticas. São mais que evidentes e saltam aos olhos, mesmo daqueles que acham que tudo não passa de uma exagerada mediatização dos media. Desde logo na economia, pois afeta a produção de matérias-primas com consequência direta nas cadeias de produção, fortes repercussões nas cadeias logísticas e por consequência nos transportes e reflexo altamente negativo no decréscimo abrupto do consumo. Tudo isto, obviamente, impacta e em tempo real, no complexo mundo dos mercados financeiros, como tem sido visível nos sucessivos crashes das bolsas mundiais.

Mas os impactos não se ficam por aqui. Se tentarmos pensar um pouco mais longe, podemos vislumbrar que a tendência dos países será para a aplicação de medidas protecionistas e restritivas à importação e exportação de bens, já que os efeitos na mobilidade das pessoas já é por demais evidente. Ou seja, num ápice, o esforço que o mundo encetou há décadas, para a livre circulação de bens através dos acordos mundiais de comércio, ficarão postos em causa e os impactos daí decorrentes levarão anos a ser ultrapassados, alterando equilíbrios e toda a atividade de trading.

O mundo será certamente diferente após o Coronavírus. Diferente na forma como nos relacionamos, diferente nos processos de transação e movimentação dos bens e muito, mas muito mais exigente nas obrigações e regras nas áreas do security e do safety.

É certo que serão encontrados novos caminhos e soluções inovadoras baseadas, cada vez mais, em tecnologia de informação e comunicação. Cada vez mais a tecnologia terá um papel preponderante e será determinante para encontrar novos equilíbrios e maior eficiência e eficácia.

Se a digitalização já estava presente nas diversas atividades ligadas ao comércio, certamente que uma das repercussões que esta crise mundial de saúde trará consigo será um novo patamar de exigência e obrigações, premiando quem se preparou, adaptou e modernizou a sua atividade. Não entender o que se passa e o que aí vem poderá ser o caminho mais curto e o mais direto para ficar de fora.
por: José Monteiro Limão
Tags: Covid19   José Limão   Opinião  
540 pessoas leram este artigo
66 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA