quinta-feira, 2 de Abril de 2020

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
08-01-2020
Rede Cais do Tejo
Táxis fluviais vão ter 13 pontos de acostagem entre margens
A Câmara Municipal de Lisboa (CML) e a Associação Turismo de Lisboa (ATL) assinaram hoje um protocolo “de cooperação para estudo e desenvolvimento da Rede Cais do Tejo, a qual prevê a instalação, reabilitação e utilização progressiva de pontos e cais de acostagem para uma mobilidade mais alargada de pessoas no rio”. Segundo Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa e da Área Metropolitana de Lisboa, “a Rede Cais do Tejo resulta do desafio à criação de novas formas de mobilidade e atividade económica. Este é um projeto que potencia as valências do rio em benefício dos lisboetas e de quem nos visita, numa clara aproximação das duas margens do rio e de valorização da oferta e serviços disponíveis”.
A Rede Cais do Tejo tem como objetivo fomentar a utilização do rio como meio de transporte público ou privado, turístico e de lazer, coletivo ou individual, entre vários pontos da frente ribeirinha. Assim, está também prevista a promoção de ações de sensibilização para uma utilização crescente do rio Tejo enquanto via de comunicação, potenciando assim a utilização de soluções de transporte associadas à economia verde.
O ponto central da Rede Cais do Tejo será na Estação Sul e Sueste, no Cais de Lisboa, sendo que estão previstos quatro cais principais em: Belém, Parque das Nações, Montijo e Cacilhas. Será ainda concebido um projeto especial para o Cais da Matinha e construídos mais sete cais complementares no Cais do Gás, Alcântara, Ginjal, Trafaria, Porto Brandão, Seixal e Barreiro.
Vítor Costa, presidente da ATL referiu que este projeto será uma “base para a criação de novos projetos” garantindo que haverá “preços competitivos para todos os atuais e futuros operadores”.
Nos termos do protocolo, até ao final do primeiro trimestre, a ATL terá de apresentar à CML uma proposta para concretização do projeto Rede Cais do Tejo, que inclui um plano de negócios e uma proposta de financiamento e calendarização.
De referir que a Administração Porto de Lisboa e a Transtejo são parceiros do projeto.

 
por: Pedro Pereira
1655 pessoas leram este artigo
149 pessoas imprimiram este artigo
1 pessoa enviou este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA