domingo, 23 de Fevereiro de 2020

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
07-01-2020
Novo recorde absoluto
TAP transportou 17M de passageiros em 2019
A TAP transportou um total de 17,05 milhões de passageiros em 2019. Em comparação com o ano anterior, o crescimento de tráfego foi de 8,2% ou mais 1,29 milhões de passageiros transportados. Já a taxa de ocupação dos voos da companhia aérea portuguesa foi de 80,1%.

Os indicadores de tráfego da TAP registaram uma evolução “muito positiva” nos últimos meses do ano, após um primeiro trimestre com sinais de abrandamento, o que permitiu encerrar 2019 com crescimento em todos os principais indicadores.

No primeiro trimestre de 2019, a TAP transportou 3,4 milhões de passageiros, o que constituiu mesmo um decréscimo de 0,3% em relação ao ano anterior. Todavia, o acumulado de 7,9 milhões de passageiros no final do segundo trimestre, revelou um crescimento de 4,8 pontos percentuais face ao período homólogo de 2018.

Com um total acumulado de 13 milhões até final do terceiro trimestre, a recuperação do tráfego cresceu para 7,2% face ao período homólogo do ano antecedente. Esta tendência de recuperação e consolidação do crescimento culminou com estes dados “bastante positivos” do quarto e último trimestre do ano.

Para este indicador, contribuiu mais um mês em que a TAP bateu o recorde absoluto de transporte de passageiros. Em dezembro de 2019, a companhia aérea portuguesa transportou 1,3 milhões de passageiros, mais 14% do que no mesmo mês de 2018, registando, assim, em 2019, o melhor mês de dezembro de sempre.

De acordo com a TAP, “o crescimento sustentado é possível pela total renovação da frota, aumento da oferta, diversificação de rotas e de mercados, com destaque para a consolidação da aposta na América do Norte, e pelas práticas comerciais cada vez mais competitivas”.

Recorde-se ainda que, em 2019, a TAP lançou novos voos para Washington, São Francisco, Chicago, Telavive, Dublin, Tenerife, Nápoles, Conacri e Banjul, todos à partida de Lisboa, e do Porto para Bruxelas e Munique, aumentando ainda o número de frequências em várias das rotas que já operava.
por: Pedro Venâncio
591 pessoas leram este artigo
76 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA