domingo, 23 de Fevereiro de 2020

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
30-12-2019
Afirma Pablo Pastega
FlixBus quer ligar 80 cidades portuguesas em 2020
A FlixBus pretende criar uma rede de transporte expresso em Portugal e ligar 80 cidades nacionais. Em entrevista ao Negócios, Pablo Pastega, diretor-geral da FlixBus para Portugal e Espanha, afirma que o mercado dos expressos “tem um potencial enorme de crescimento uma vez que, segundo estudos disponíveis, a atual relação qualidade/preço está bastante abaixo de outros países europeus”.

Apesar de já ter entrado em vigor o decreto-lei que permite o livre acesso ao mercado por parte de todos os operadores e de o IMT ter aprovado a deliberação que define o procedimento de autorização e os documentos necessários, o diretor-geral da FlixBus indica que há ainda “algumas questões que não estão suficientemente claras”. Contudo, a empresa pretende apresentar os pedidos de autorização “tão rapidamente quanto possível”, avisa Pablo Pastega.

“Assim que os aspetos da regulamentação sejam esclarecidos estamos preparados para investir significativamente em Portugal e para desenvolver uma rede totalmente nova de expressos que ligue o país de norte a sul e do interior ao litoral”, disse o responsável.

O modelo de parcerias com operadores nacionais parece ser a solução encontrada pela FlixBus (tal como acontece no resto da europa e nos EUA), uma vez que, objetivamente, não possui autocarros nem motoristas próprios. “Procuramos companhias que [...] têm experiência de gestão de frotas e de motoristas”, esclarece Pastega.

“O nosso modelo é baseado numa parceria equitativa e não em subcontratação. Estabelecemos acordos que preveem a distribuição de investimento e do lucro, em que os parceiros geralmente recebem mais de 50% da receita gerada por cada linha que operam dentro da parceria”. Recorde-se que, em Portugal, a FlixBus tem já dois operadores parceiros: Ovnitur e Bus Vouga.

Para o curto prazo, a empresa tem como objetivo, “fortalecer ainda mais a rede internacional e, em paralelo, lançar uma rede de expressos domestica”. Segundo Pablo Pastega, “a prazo, queremos tornar-nos o principal player neste mercado” em Portugal.
por: Pedro Venâncio
2391 pessoas leram este artigo
154 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA