quinta-feira, 14 de Novembro de 2019

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
02-09-2019
Parceria com a Freudenberg
FlixBus testa autocarro movido a hidrogénio
A FlixBus está a preparar a integração de autocarros movidos a hidrogénio para viagens de longa distância. Em colaboração com a tecnológica alemã Freudenberg Sealing Technologies, a FlixBus tem como objetivo estudar a possibilidade de, num futuro próximo, poder operar de forma mais sustentável. A parceria entre ambas as entidades está praticamente firmada, havendo ainda a intenção de juntar ao acordo um fabricante para a construção dos veículos.

Recorde-se que a FlixBus já realizou outros testes com recurso a autocarros elétricos. O último teste foi realizado no final de 2018 entre Frankfurt e Mannheim, com recurso a um veículo da BYD. Em França, um autocarro da Yutong ainda se encontra em operação.

A intenção da FlixBus é renovar a frota para veículos com células de combustível, com autonomias de, no mínimo, 500 quilómetros. Além disso, o operador estima que o reabastecimento de um veículo a hidrogénio possa ser feito em cerca de 20 minutos, permitindo a sustentabilidade e fiabilidade das operações a nível europeu.

Numa primeira fase, a FlixBus vai iniciar um teste com 30 autocarros equipados com cadeia cinemática híbrida, combinando um módulo de célula de combustível com baterias, para avaliar o desempenho do sistema. As duas empresas procuram ainda financiamento público no âmbito do National Innovation Program Hydrogen and Fuel Cell Technology (NIP).

Fabian Stenger, diretor administrativo da FlixBus, afirma que “queremos ajudar a moldar o futuro da mobilidade. A moderna frota da FlixBus e da FlixTrain já é extremamente ecológica. No entanto, questionamo-nos constantemente como podemos tornar as viagens ainda mais sustentáveis e reduzir as emissões de CO2 per capita. Após o lançamento, bem-sucedido, de três autocarros elétricos de longa distância, queremos agora desenvolver o primeiro autocarro de longa distância com acionamento por célula de combustível juntamente com a Freudenberg e estabelecer outro marco na história da mobilidade”.
por: Pedro Venâncio
935 pessoas leram este artigo
112 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  
cacho
Minimizar
 Imprimir   
BP Toolbox

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA