terça-feira, 12 de Novembro de 2019

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
20-08-2019
Metropolitano de Lisboa
Linha circular só estará em funcionamento em 2024
O Metropolitano de Lisboa prorrogou por mais três meses e meio o prazo de entrega de propostas no concurso para o prolongamento das linhas Amarela e Verde, que futuramente darão origem à linha circular. Deste modo, prevê-se que a abertura da nova linha ocorra somente em abril de 2024.

Lançado no início do ano, o concurso para a expansão do Metropolitano de Lisboa delineava o dia 11 de agosto como prazo final para apresentação das propostas para a construção dos toscos dos lotes Rato/Santos e Santos/Cais do Sodré. Todavia, ao Negócio, o Metropolitano de Lisboa confirmou a prorrogação deste prazo até 30 de novembro devido a “desenvolvimentos associados à fase de qualificação dos candidatos e da apresentação de reclamação/impugnação à decisão de qualificação por parte dos interessados”.

No período de pré-qualificação, dez agrupamentos manifestaram interesse em concorrer à empreitada. O alargamento do prazo de apresentação de propostas visa, segundo o Metropolitano, “permitir ao júri concluir a análise da documentação apresentada pelos candidatos qualificados nesta fase, subsequente à decisão de qualificação”.

Mais adiantou o MP àquele órgão de comunicação que “anteriormente, em sede de audiência prévia de interessados sobre o projeto de decisão de qualificação, foram apresentadas diversas pronúncias que foram objeto de análise pelo júri e que culminaram na decisão de qualificação”. Hoje, 20 de agosto, termina o período de audiência prévia do segundo projeto de decisão de qualificação elaborado pelo júri.

Taxativamente, o Metropolitano de Lisboa diz agora que “as obras de construção deverão ocorrer até 31 de dezembro de 2023, estando prevista a abertura ao público da nova linha em 2024, após a instalação dos sistemas de via e de sinalização, bem como dos respetivos ensaios”.

Recorde-se que o prolongamento das linhas Amarela e Verde incluem a construção de 1.956 metros de túnel e duas novas estações – Estrela e Santos. A obra está orçada em 210 milhões de euros, dos quais 127 milhões de euros serão financiados pelo Fundo Ambiental e 83 milhões de euros pelo POSEUR.
por: Pedro Venâncio
1262 pessoas leram este artigo
130 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  
cacho
Minimizar
 Imprimir   
BP Toolbox

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA