terça-feira, 15 de Outubro de 2019

 
caetano 468x60
Carga & Mercadorias
23-07-2019
Balanço de 4 anos
Medway quer fazer comboio para centro da Alemanha em 2020
Em meados do próximo ano, a Medway quer fazer um comboio, designado Vasco da Gama, direto de Portugal para o centro da Alemanha. Este comboio irá transportar sobretudo componentes da indústria automóvel e terá ainda o objetivo de servir o norte de França, Bélgica e Holanda.

«É um assunto muito trabalhoso e temos de ver o que é necessário do lado da procura e do lado da oferta. Já identificámos soluções e parceiros que nos permitem arrancar com o comboio em meados de 2020. Há procura e os indicadores são otimistas», afirmou esta terça-feira Carlos Vasconcelos, presidente do conselho de administração da Medway, num encontro com jornalistas, em Lisboa.  A Medway quer fazer o comboio Vasco da Gama diariamente porque o seu sucesso depende muito da frequência com que for feito. «A forma como a logística está organizada é pouco compatível com comboios de dois em dois dias. O comboio diário é condição essencial para a viabilidade económica do serviço», disse. A empresa deverá também ficar responsável pelo transporte da carga em toda a Península Ibérica até à fronteira de Irún.

O encontro com os jornalistas serviu para assinalar os quatro anos desde a privatização da CP Carga. Neste momento, Carlos Vasconcelos informou que a Medway já investiu mais de 25 milhões de euros nos últimos quatro anos e que as receitas subiram 11% desde 2015. A dívida da empresa também decresceu de 12 milhões de euros para 213 mil euros. O futuro passa por conquistar cada vez mais mercadorias à rodovia e posicionar-se como líderes no mercado ibérico. «Há cada vez mais custos com os motoristas e a subida das despesas com combustíveis. Isto está a levar os operadores rodoviários a complementar a oferta com a ferrovia para corresponder aos seus picos de procura», comentou Carlos Vasconcelos, acrescentando que «queremos continuar na trajetória de sucesso e não desistimos da ambição de ser líder no mercado ibérico». O transporte de contentores ocupa neste momento 50% da operação da Medway que destaca «não queremos ser uma empresa de transporte de contentores, queremos fazer o que for sustentável».

Uma estratégia a 30 anos
Carlos Vasconcelos defendeu ainda que deveria existir uma «estratégia para a ferrovia a 20 ou 30 anos consensual que não mude quando mudar o Governo», deixando um apelo «às forças políticas para se entenderem e chegarem a um consenso». Para o presidente do conselho de administração da Medway é estruturante para a estratégia ferroviária e para a empresa poder fazer comboios de 750 metros, permitir o cruzamento destes comboios e circular à velocidade máxima, em segurança.

Novas contratações
O universo Medway emprega atualmente 641 colaboradores, um crescimento de 13,1% no período de 2015 até ao primeiro semestre de 2019. E as perspetivas são de continuar a crescer. Até setembro, a empresa quer contratar mais 70 colaboradores. Bruno Silva, managing director da empresa, acrescentou ainda que, além destas 70 novas contratações, está prevista a entrada de «cerca de dez agentes de acompanhamento» até ao fim do ano.
por: Sara Pelicano
900 pessoas leram este artigo
175 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA