quinta-feira, 20 de Junho de 2019

 
TIS  468x60
Passageiros & Mobilidade
20-05-2019
Carlos Carreiras revela que Martin venceu concurso
Cascais vai ter transportes gratuitos no próximo ano
Em entrevista ao Expresso, o presidente da Câmara Municipal de Cascais confirmou a notícia avançada em primeira mão pela Transportes em Revista: a empresa espanhola Martin foi a vencedora do concurso público para os transportes públicos de Cascais. (ver AQUI) Em declarações àquele semanário, Carlos Carreiras, referiu que “a Martín ganhou o concurso porque apresentou as melhores condições económicas e ambientais”. No entanto, Carreiras salientou que a entrada em operação do novo operador poderá não ser imediata uma vez que, refere, “fomos já notificados por entidades que estão a tentar anular o concurso por todos os meios. Por um lado, uma empresa de Gaia (n.r – Espírito Santo Transportes), que não chegou sequer a concorrer, teve o desplante de dizer que o concurso estava todo feito para um operador e que induzia práticas de dumping. E houve outra ação, do atual operador (a Scotturb)”, admitindo que “neste caso pode estar em causa o interesse numa associação ao grupo vencedor”.
Segundo o Expresso, o autarca refere que esta contestação se deve a receios de que este grupo espanhol tenha visto em Cascais uma porta de entrada para outros municípios portugueses. “Vir para cá alguém com massa crítica e experiência grande poderá estar a assustar os operadores nacionais”, adianta.
Carlos Carreiras disse ainda, nesta entrevista, que “estamos agora a prever que, a partir do próximo ano, os moradores de Cascais tenham transporte rodoviário gratuito dentro do município”, adiantando que esta medida terá um custo de cerca de 12 milhões de euros por ano para a autarquia. “No orçamento do próximo ano será contemplado um fundo de mobilidade que vai ser abastecido por receitas do Imposto Único de Circulação, do estacionamento, de receitas como publicidade nos transportes ou de serviços prestados na rede de estacionamento. Esperamos que essas receitas nunca sejam inferiores a €9 milhões, pelo que o impacto anual direto no orçamento municipal será de €3 milhões. Isto sem ter em conta o investimento, em que há uma parte que cabe ao privado”, disse Carlos Carreiras ao Expresso.
por: Pedro Pereira
591 pessoas leram este artigo
64 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA