terça-feira, 15 de Outubro de 2019

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
30-04-2019
Tróleis e autocarros
SMTUC apostam na mobilidade elétrica urbana
Os SMUTC – Serviços Municipalizados de Transportes de Coimbra, esperam que em 2022, os seus autocarros elétricos e tróleis, percorram mais de um milhão de quilómetros na sua rede mais central. Com os processos em curso para aquisição de mais autocarros elétricos, dez dos quais a entrarem em operação já em 2019, a empresa municipal deu início, em 2015, a um processo de recuperação da sua rede de tração elétrica e de quatro troleicarros, que tinham começado a operar naquela rede de transportes públicos no início dos anos 80. Segundo os SMTUC, “este processo visa aproveitar viaturas que estavam imobilizadas há muitos anos e que têm tração exclusivamente elétrica, para se tornarem uma alternativa a autocarros ambientalmente menos eficientes”. De referir que duas das linhas renovadas, onde os troleicarros operam, estão confinadas à zona mais central da cidade de Coimbra, onde os referidos benefícios ambientais são mais necessários.
A recuperação da rede de tração elétrica foi efetuada sobretudo ao nível dos postes de sustentação da rede, representando um investimento de 123 mil euros, enquanto a recuperação dos troleicarros foi efetuada com recurso aos próprios trabalhadores dos SMTUC, representando um investimento de 18 mil euros, decoração incluída. Estas viaturas recuperadas reentraram em operação em junho de 2018 e até final do ano passado, os troleicarros percorreram mais de 39 mil quilómetros. De acordo com os SMTUC, “a tradição da cidade de Coimbra, e dos seus serviços municipais de transportes públicos, na aposta da tração elétrica para a sua frota, remonta a 1911, com os carros elétricos, tendo esta cidade sido pioneira em Portugal na introdução dos troleicarros (1947) e dos autocarros elétricos (2003)”.
por: Pedro Pereira
1316 pessoas leram este artigo
267 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
1 pessoa comentou este artigo
Comentários
01-05-2019 1:02:04 por Ângelo Campos
Então e o Troleicarro muito mais recente que custou à volta de 500 mil euros, não apareceEste só não tem o comando das varas, sendo eléctrico e a diesel.
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA