quinta-feira, 18 de Abril de 2019

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
07-02-2019
Kapten
Chauffeur Privé muda de nome e chega brevemente ao Porto
A plataforma eletrónica de transporte Chauffeur Privé alterou o seu nome para “Kapten”. Segundo a empresa, a nova designação prende-se com a estratégia de expansão nacional e europeia, começando pelo Porto ainda no primeiro trimestre de 2019.

“A nossa ambição é ser uma referência internacional na mobilidade e transporte urbano (...) em toda a Europa com uma única app. Com o nosso muito característico nome em francês, ainda assim lindo, começou a ficar complicado…”, esclarece a Kapten.

Há seis meses em Portugal, a plataforma conta com mais de quatro mil motoristas e 100 mil utilizadores na Área Metropolitana de Lisboa. A par da alteração do nome, a Kapten anunciou a redução do preço das viagens, garantindo “a tarifa mais leve do mercado”.



Em declarações à Lusa, Sérgio Pereira, diretor-geral da marca em Portugal, garante que o sucesso da plataforma se deve “ao seu modelo único de relação com os motoristas parceiros e ao foco na satisfação do cliente”.

“A Chauffeur Privé vai largar a gravata e tornar-se em Kapten, numa mudança que acompanha a sua expansão nacional com a entrada na cidade do Porto. Chegámos ao ponto de mudar o nome para nos posicionar melhor no mercado global, mais especificamente no europeu, já que temos o projeto de expansão de nos lançarmos numa capital europeia a cada três meses”, explicou o responsável da (agora) Kapten.

O objetivo da empresa passa ainda por atingir a marca de dez milhões de utilizadores, num prazo de dois anos, e alargar a rede de motoristas a nível europeu. Sérgio Pereira, considera que a antiga Chauffeur Privé aprendeu “muito com a entrada no mercado português”. Face aos valores anteriormente praticados, a Kapten garante agora “um valor 30% abaixo das alternativas de mercado”. O preço base cai dos 0,95 euros para os 0,80 euros, a tarifa ao minuto passa a ser de 0,08 euros e o quilómetro percorrido 0,52 euros.

Ser “campeã europeia” entre as restantes plataformas TVDE, até 2020, é o objetivo da Kapten, além do valor de faturação estimado na ordem dos 600 milhões de euros.

Em Portugal, a plataforma opera em Lisboa, Vila Franca de Xira, Mafra, Ericeira, Alcochete, Montijo, Sesimbra e Setúbal.
 
por: Pedro Venâncio
813 pessoas leram este artigo
134 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA