terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019

 
Carga & Mercadorias
04-02-2019
Primeiros 6 meses de atividade
ONE com crescimento de 30% nas operações em Portugal
A ONE (Ocean Network Express) – fusão entre a K. Line, MOL e NYK – transportou, desde 1 de abril de 2018, 30 mil TEU’s em Portugal, no valor de 18 milhões de euros. Estes valores traduzem um crescimento de 30% face à operação da K. Line a nível nacional, com evidência na rota Ásia-Europa.

Isabel Azeredo, country head da ONE Portugal, refere que, “das três companhias, só a K. Line tinha investimento direto japonês em Portugal. A MOL e a NYK eram representadas por agentes e tinham pouca expressão no mercado de transporte contentorizado no país. Como consequência da fusão, só o serviço Europa-África é novo, mas é ainda pouco representativo no nosso volume de negócios”.

A responsável, afiança ainda que “estamos a falar de um crescimento efetivo e não proveniente de mercados herdados resultantes da fusão. O aumento da competitividade dos nossos serviços permitiu-nos um crescimento na carteira de clientes”.

A ONE Portugal mantém os serviços anteriormente disponibilizados pela K. Line Portugal, assim como a aposta no mercado de short sea, além do reforço da operação para África e Estados Unidos da América. No total são cinco as rotas disponibilizadas pela ONE: INTRA-Europa (incluindo Escandinávia), Europa-Ásia (incluindo Médio Oriente e subcontinente Indiano), Europa-África, Europa-América do Norte e Europa-Oceânia.

One quer liderar transporte contentorizado refrigerado
“Potenciar o melhor das três companhias” é o objetivo da ONE, afiança Isabel Azeredo. “Trata-se de uma estratégia ousada, pois não deixam de ser três empresas a fundirem-se numa só, dando origem a uma outra com dimensão e competitividade necessárias para concorrer no mercado do transporte contentorizado através da criação de sinergias e de redução de custos”. 



A country head da ONE explica ainda que “os custos de arranque, sob uma nova marca, um único sistema de informação e uma equipa única foram significativos”. Contudo, realça uma vez mais o crescimento de 30% em Portugal, face à atividade da K. Line antes da fusão.

Uma das grandes apostas da ONE é liderar o segmento de transporte refrigerado, tendo investido na aquisição de 14 mil contentores com refrigeração. A multinacional nipónica espera assim ascender, em breve, ao quarto lugar do ranking de companhias internacionais de contentores. Uma vez entregues todos os navios encomendados, a ONE terá uma frota de 240 cargueiros, com capacidade para 1,44 milhões de TEU’s.

Com 32 colaboradores, a equipa da ONE Portugal cresceu para dar maior capacidade de resposta ao mercado. Até ao final do primeiro ano fiscal de atividade, Isabel Azeredo conta “estabilizar o serviço”. “Apesar das dificuldades internacionalmente reconhecidas, decorrentes da introdução de novos sistemas de informação e adaptação aos mesmos, conseguimos em Portugal não só manter os clientes herdados da K. Line, como crescer, sobretudo em novos negócios. Acreditamos que manteremos o mesmo ritmo de crescimento nos próximos três meses”, reitera a responsável.
por: Pedro Venâncio
451 pessoas leram este artigo
82 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA