segunda-feira, 20 de Maio de 2019

 
STCP
Carga & Mercadorias
28-11-2018
Entre janeiro e setembro
Portos do continente registam quebra na carga movimentada
Os portos do continente registaram, entre janeiro e setembro, um volume de cerca de 70,7 milhões de toneladas de carga movimentada, um valor inferior em -3,8% quando comparado com o mesmo período de 2017. Segundo a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), Lisboa, Setúbal e Figueira da Foz fizeram descer os índices. Por sua vez, o Porto de Leixões consolidou a segunda posição na quota de movimentação de carga, logo atrás do Porto de Sines que lidera com 51,4% do total de carga movimentada.

Sucintamente, a AMT revela que “o Porto de Sines foi o que mais contribuiu para este desempenho negativo, registando, nomeadamente, perdas no valor de -1,1 milhões de toneladas no mercado do carvão, -920 mil toneladas nos produtos petrolíferos, e -548 mil toneladas no petróleo bruto. No entanto, também Lisboa e Setúbal registaram perdas significativas de -404 mil toneladas na carga contentorizada e de -222 mil toneladas na carga fracionada, respetivamente, representando, no conjunto dos três portos, 71,3% de carga perdida”.

Nos portos comerciais registara-se um total de 8.068 escalas de navios de diversas tipologias, entre janeiro e setembro de 2018, a que correspondeu um volume global de arqueação bruta (GT) de 153,1 milhões. Os portos que detêm as quotas mais significativas no número de escalas são Leixões, Lisboa e Sines com, 24,5%, 22,5% e 19,8%, respetivamente, sendo que Sines toma a dianteira no que respeita à arqueação bruta com 42,8%, seguido de Lisboa, com 22,3% e Leixões com 17%.
por: Pedro Venâncio
716 pessoas leram este artigo
232 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA