terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

 
RL 468x60
Carga & Mercadorias
14-11-2018
Transporte rodoviário de mercadorias
Carlos Zorrinho defende descarbonização dos transportes com incentivos aos setor
“A descarbonização dos transportes é um imperativo de cidadania, por razões económicas, ambientais e de saúde pública”, defendeu o eurodeputado do PS, Carlos Zorrinho. Além disso, o responsável apelou à liderança da Europa na área das tecnologias inovadoras de redução de emissões nos transportes.

Na sua intervenção sobre normas de desempenho em matéria de emissões de CO2 dos veículos pesados novos, Carlos Zorrinho sublinhou os dados estatísticos que precisam de ser contrariados: “400 mil cidadãos europeus morrem prematuramente por ano devido à má qualidade do ar”.

Recorde-se que os veículos pesados são responsáveis por 1/4 do total das emissões de transporte rodoviário, isto é, 6% do total das emissões de dióxido de carbono na União Europeia. Perante os factos, o eurodeputado socialista entende que a proposta de regulamento deve habilitar o setor a contribuir para o esforço geral que é preciso fazer. “Só com uma quota significativa desses veículos poderemos atingir o objetivo de redução de 35% das emissões dos veículos pesados novos até 2030, acima dos 30% propostos pela Comissão Europeia, e uma meta intermédia de 20% para 2025”, afiançou Carlos Zorrinho.

Sendo o cumprimento das quotas de emissões de CO2 um imperativo para UE, Carlos Zorrinho desafiou a indústria europeia a “desenvolver, produzir e comercializar na Europa, e fora dela, veículos pesados sem emissões ou com baixas emissões”, ao mesmo tempo que a investigação deve ser “incentivada e apoiada”.

“Mas não basta apoiar a indústria. Uma percentagem elevada de operadores de transporte de mercadorias na União Europeia são PME. É essencial disponibilizar uma estrutura de incentivos robusta para os apoiar”, disse o eurodeputado em Estrasburgo. Carlos Zorrinho deixou ainda o aviso que, face à crescente concorrência dos Estados Unidos, Canadá, Japão e China no mercado dos veículos pesados na introdução de requisitos à redução do consumo de combustível ou das emissões desses veículos, a Europa "não pode ficar para trás”.
por: Pedro Venâncio
433 pessoas leram este artigo
86 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA