terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

 
STCP
Passageiros & Mobilidade
12-11-2018
Novidades em 2019
Carlos Nogueira esclarece ponto a ponto atual situação da CP
Carlos Nogueira, presidente da CP – Comboios de Portugal, foi o convidado da terceira conferência do Ciclo de Palestras SRS Advogados/Transportes em Revista, dedicado ao tema “Desafios do Transporte Ferroviário em Portugal”. Na sua intervenção, o presidente da CP começou por esclarecer que «a CP tem de interagir com todas as entidades do setor, nomeadamente com o acionista (Estado) e a Infraestruturas de Portugal» para o normal funcionamento do serviço público ferroviário. Carlos Nogueira reforçou que «não podemos funcionar sem uma estreita cooperação com a IP» e que «mais do que material circulante, é necessária uma infraestrutura em condições». Todavia, quando existem greves na Infraestruturas de Portugal, «somos igualmente visados...».

Sobre o PNI 2030, que está em preparação, Carlos Nogueira refere que a «expetativa para a CP é de um investimento muito expressivo em material circulante e sistemas de comunicação» e que estão em curso «importantes obras na infraestrutura e concursos para a aquisição de material circulante» para fazer face às necessidades atuais e à crescente procura no setor.



A EMEF – Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário foi alvo de atenção por parte de Carlos Nogueira, sobre o qual afiançou que «sem EMEF, não há CP». Atualmente a CP e a EMEF têm 3.800 colaboradores, números ainda assim insuficientes para fazer face ao atual mercado. Carlos Nogueira lembrou que qualquer contratação requer aprovação da Tutela, tornando estes processos “simples” morosos. «A EMEF é uma grande empresa, com operações de norte a sul». A carteira de cliente estende-se além da empresa pública, com a Metro do Porto e a Medway, mas o foco, recorda Carlos Nogueira, «é a CP».

Para 2019, Carlos Nogueira explicou que a CP terá de enfrentar três questões: «a liberalização do transporte ferroviário de passageiros em Portugal; o livre acesso à infraestrutura ferroviária; e ainda o contrato de serviço público obrigatório».

Além disso, o responsável apresentou aqueles que serão os desafios futuros para as respostas atuais: material circulante; serviço; contrato de serviço público; digitalização; e parceria com a RENFE.

Quando à faturação, Carlos Nogueira abriu o jogo e assegurou que a CP estima chegar aos «300 milhões de euros» até ao final de 2018. Já o EBITDA deverá situar-se nos «dez milhões de euros positivos», ao passo que os resultados operacionais deverão ficar nos «35 milhões de euros negativos», em função das depreciações e amortizações. O presidente da CP estima ainda que a dívida financeira da CP possa situar-se, no final de 2018, nos «2,2 mil milhões de euros». Todavia, ressalvou que está traçado o plano para o seu abatimento, através de injeções de capital pelo Estado de forma a reduzir este montante para «1,3 mil milhões em 2019; e para 830 milhões de euros em 2020». É, por isso, nas palavras de Carlos Nogueira, «uma dívida sempre para reduzir».



A Linha do Oeste foi igualmente visada por Carlos Nogueira. Face aos prejuízos de «seis milhões de euros por ano» (palavras de Carlos Nogueira) foi questionado o seu encerramento, ao qual o presidente da CP respondeu que «a eletrificação e novo material circulante poderão ser a solução», ao mesmo tempo que é considerada «um eixo fundamental». Ainda assim, delega «opções políticas» para a continuação do seu funcionamento, no contexto das opções de coesão social e territorial.

Sobre a Linha de Cascais, Carlos Nogueira lembrou que é «uma linha revelante e que transporta muitos clientes», contudo, tem comboios a circular «com 50 anos, ainda do tempo da concessão. Nunca se investiu em novos comboios». Para o PNI 2030, em preparação, o presidente da CP revelou que «está previsto o investimento em 30 novas composições para a Linha de Cascais».


Leia o artigo, na íntegra, na edição n.º 188 da Transportes em Revista.
por: Pedro Venâncio
2448 pessoas leram este artigo
110 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA