domingo, 18 de Novembro de 2018

 
STCP
Carga & Mercadorias
05-11-2018
Em Famalicão
Medway prepara 25M€ para novo terminal ferroviário
A Medway vai investir 25 milhões de euros num novo terminal ferroviário de mercadorias em Famalicão. “Vamos ter um novo terminal seco no norte, que implica um investimento de 25 milhões de euros. Este terminal será em Famalicão por causa do potencial que existe nesta zona e a necessidade que o mercado coloca, na questão operacional, para corresponder melhor à procura. Quanto mais perto estivermos da procura mais fácil será o trabalho para os clientes”, explicou Carlos Vasconcelos, presidente do conselho de administração da Medway, em entrevista ao Dinheiro Vivo.

Segundo o responsável, as obras terão início em meados de 2019, após a aprovação da câmara local e da Infraestruturas de Portugal (IP). Especificamente, o terminal vai situar-se na freguesia de Lousado, beneficiando da proximidade de empresas como a Continental/Mabor, Leica ou Salsa.

A Câmara Municipal de Famalicão já deu parecer favorável ao arranque do projeto. Fonte oficial da câmara esclareceu ao mesmo jornal que “falta agora apresentar o pedido de licenciamento, que terá de vir acompanhado das soluções para a ligação à rede ferroviária nacional”.

Regresso do comboio Autoeuropa em cima da mesa
A Medway pretende voltar a operar o “comboio Autoeuropa” já no próximo ano. Carlos Vasconcelos afiança que “constitui um objetivo para 2019 relançar o comboio da Autoeuropa, com ligação ao centro da Alemanha”, permitindo “à fábrica receber as suas peças e outros fornecedores receberem outras peças. Estamos em contactos com potenciais clientes e parceiros para montar este negócio, tendo em conta que existe procura para este serviço”.

O presidente do conselho de administração da Medway recordou que o anterior projeto, em 2012, teve curta duração “porque França boicotou o projeto, ao criar dificuldades na circulação deste comboio”. Atualmente, e face ao centro europeu de coordenação de tráfego ferroviário, é mais difícil existirem “limitações impostas pelas redes nacionais”, refere Carlos Vasconcelos.
por: Pedro Venâncio
606 pessoas leram este artigo
90 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA