segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
04-10-2018
8 milhões de euros
Divida do Estado aos transportadores de passageiros é “inaceitável
A Associação Nacional de Transportadores Rodoviários de Pesados de Passageiros (ANTROP) declarou que o Governo deve a estes empresários oito milhões de euros, valor referente aos descontos que o Estado implementou nos tarifários de passes para as famílias carenciadas e estudantes. 

O presidente da ANTROP, Cabaço Martins, sublinha que é comum haver atrasos, mas não tão prolongados. “Todas as vendas efetuadas em 2018 ainda não foram compensadas pelo Estado, simplesmente porque não foi ainda publicada em Diário da República a resolução de Conselho de Ministros a autorizar este pagamento”.

O mesmo responsável explicou ainda, à TSF, que “há sempre atrasos na publicação, mas de um modo geral têm sido publicadas a meio do ano, julho, agosto. Este ano já estamos em outubro e ainda não foi publicada. Tem havido sempre atrasos, mas este ano está ainda mais inaceitável”.

Esta situação pode levar a graves problemas de tesouraria nas empresas, uma vez que o dinheiro deveria chegar mensalmente. “Isto pode levar a graves problemas de tesouraria, dependendo das empresas, maiores ou menores”, acentua Cabaço Martins.

Mediante o anúncio de novos passes para as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, a ANTROP relembra que é necessário acelerar estes pagamentos. “Estamos a falar de montantes ainda mais elevados, pelo que não será possível continuar com o mesmo sistema", conclui o presidente da ANTROP. Cabaço Martins alerta ainda que, se o sistema não for alterado, os transportadores rodoviários de pesados de passageiros podem não entrar nos novos passes anunciados pelo Governo e pelas áreas metropolitanas.
por: Sara Pelicano
1514 pessoas leram este artigo
173 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
1 pessoa comentou este artigo
Comentários
10-10-2018 18:51:23 por Eduardo Brunet
Vocês ainda tem a contrapartida do Estado para repor esses descontos. No Brasil, o legislativo inventa o subsídio idosos, estudantes, jovem carente, cadeirantes que pode chegar a 100 da tarifa, mas não repõe está sangria, nem cpm repasse de valores, nem com redução de alíquotas de insumos de transporte.
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA