segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

 
Passageiros & Mobilidade
03-10-2018
Acordo
ANA poderá assegurar concessão do Montijo até 2062
O aeroporto previsto para o Montijo vai trabalhar em conjunto com a infraestrutura já existente em Lisboa, permitindo assim melhorar a capacidade aeroportuária da capital. A ANA – Aeroportos de Portugal e o Governo deverão assinar, até 15 de outubro, um memorando de entendimento sobre as condições de exploração do aeroporto no Montijo. 

Neste memorando estarão inscritas as condições já acordadas, segundo adiantou Luís Marques Mendes, no seu comentário no Jornal da Noite da SIC. Contudo, nem a ANA nem o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas fizeram comentários à existência de um acordo. Segundo o Jornal de Negócios, o acordo que possa existir prevê que a ANA tenha a gestão do aeroporto complementar do Montijo até 2062, o mesmo ano em que termina o contrato de concessão do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

A empresa gestora dos aeroportos de Portugal poderá também repercutir, progressivamente, parte do valor do investimento nas taxas aeroportuárias cobradas em Lisboa. O valor orçamentado é de mil milhões de euros e permitirá realizar 72 movimentos por hora (50 milhões de passageiros por ano). A construção do aeroporto complementar poderá iniciar em 2022.

A ANA e o Governo concordaram ainda em encerrar a pista 17/35 do aeroporto Humberto Delgado, o que permitirá mais posições de estacionamento.
por: Sara Pelicano
645 pessoas leram este artigo
156 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
2 pessoas comentaram este artigo
Comentários
09-10-2018 1:41:42 por LUIS RIBEIRO
O FUTURO AEROPORTO DO MONTIJO OU O DE COIMBRA TEM QUE TER O SUPORTE DA VIA FERREA. QUER ELETRIFICADA ,QUER VIA DUPLA, QUER COM COMBOIOS DE VELOCIDADES ELEVADAS 260 KM
08-10-2018 11:21:16 por José Soeiro
Invistase na electrificação e modernização de toda a linha do Alentejo e na aquisição e dedicação exclusiva de 2 Alfas Pendulares ao tráfego de passageiros através do Aeroporto do Alentejo/Beja não só tornaremos dispensável um novo aeroporto do Montijo como teremos a resposta necessária para evitar que daqui por mais 4 ou 5 anos tenhamos que assistir ao mesmo caos a que se deixou chegar o Aeroporto Humberto Delgado/Lisboa, pois, como se sabe o Aeroporto de Faro não se pode expandir e um novo aeroporto poderia custar 2,5 a 3 mil milhões de euros. E com a electrificação e modernização da linha férrea do Alentejo daremos ainda resposta aos novos desafios resultantes da entrada em funcionamento do Terminal Vasco da Gama no Porto de Sines, teremos a duplicação da linha férrea LisboaFaro que está a ficar saturada, aliviamos a pressão sobre a linha férrea do Norte,abrimos novas janelas de penetração no hinterland espanhol, valorizamos e potenciamos o investimento de Alqueva 2.500 milhões de euros, potenciamos a crescente procura turística do Alentejo e do Algarve, reforçamos a coesão territorial e tornamos mais competitivos os territórios do interior só o Alentejo representa 50 do mesmo, transporte de mercadorias 100 mais baratas e contributo para a descarbonização,... Dinheiro para tudo isto O Alentejo, ao contrário de Lisboa e Faro, situase todo ele em zone de objectivo 1 o que lhe permite financiamentos comunitários mínimos superiores a 80 para a electrificação e modernização da linha ferroviária do Alentejo contrapartida nacional máxima será de cerca de 40 milhões de euros e o material circulante mais caro no mercado europeu não chega a 10 milhões de euros por unidade no mercado asiático, Coreia e China pode ficar por metade do preço e já circulam na Europa...Façamse contas. O País bem precisa que sejam bem feitas Recomendo uma leitura atenta do trabalho elaborado pelo Professor e Investigador da Universidade do Algarve, Manuel Tão, como suporte técnico da Plataforma do Alentejo...dá para pensar sobre que interesses estão realmente a defenderse com a solução Montijo.
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA