domingo, 18 de Novembro de 2018

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
02-10-2018
Em França
Iveco Bus recebe primeira encomenda do novo CREALIS In-Motion-Charging
A Iveco Bus recebeu a primeira encomenda para o fornecimento do novo modelo CREALIS In-Motion-Charging para a cidade francesa de Limoges, recentemente galardoado como o prémio Autocarro Sustentável de 2019. Apresentado no certame IAA 2018, em Hanover, na Alemanha, o novo veículo da Iveco Bus representa mais um importante avanço no campo da mobilidade elétrica da empresa.

Sylvain Blaise, vice-presidente da Iveco, e responsável pela Iveco Bus, sublinha que “graças a esta instalação In-Motion-Charging facility, vamos continuar a apoiar todas as autoridades de transportes que decidiram optar pela eletromobilidade. Estamos muito satisfeitos pela confiança demonstrada pelas autoridades de Limoges ao optar pelo nosso novíssimo autocarro elétrico CREALIS”.

Há mais de 50 anos que a cidade francesa de Limoges utiliza tróleis no seu serviço de transportes públicos. Além disso, e graças ao sucesso dos veículos elétricos produzidos localmente, o município continua o progredir no campo da modernização da rede atualmente existente. Os novos veículos Iveco Bus vão agora complementar a frota de quase 30 tróleis já em circulação, e ser utilizados nos percursos mais movimentados. A encomenda insere-se igualmente no plano de desenvolvimento da cidade para a criação de um sistema de transportes que seja sustentável, ao mesmo tempo que estabelece com a Iveco Bus uma parceria de excelência no segmento da eletromobilidade.

Gérard Vandenbroucke, presidente da Câmara Municipal de Limoges, refere que “há muitas décadas que utilizamos de tróleis na nossa cidade e é com muita satisfação que somos os primeiros em França a encomendar esta nova geração de veículos. O CREALIS In-Motion-Charging confirma que a eletricidade é o caminho a seguir no que respeita à transição energética nos transportes públicos”.

Refira-se ainda que os autocarros CREALIS In-Motion-Charging de 18 metros são recarregados enquanto circulam ligados às catenárias, além poderem igualmente circular com recurso às baterias entre 25% a 40% do percurso.
por: Pedro Venâncio
1263 pessoas leram este artigo
106 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA