segunda-feira, 25 de Junho de 2018

 
RL 468x60
Carga & Mercadorias
19-04-2018
Em 2017
Portugal gerou 85% do volume de negócios da Garland
O Grupo Garland fechou o ano de 2017 a faturar mais 16,1 milhões de euros do que no ano anterior. Do total faturado, 14,7% referem-se aos mercados internacionais, tendo estes registado um crescimento de 23,7% face ao ano anterior. Isto, apenas três anos após a Garland se ter aventurado na internacionalização.

Em comunicado, a empresa refere que “a média de crescimento anual do Grupo Garland é, desde 2015, de 9,4%. No ano passado, com uma faturação de 128,2 milhões de euros, o Grupo registou um crescimento de 14% face a período homólogo. Sensivelmente 85% do volume de negócios foi originado em Portugal e o restante em Espanha e Marrocos, onde possui filiais. 2017 fica ainda marcado pela reestruturação do Grupo em quatro áreas estratégicas de negócio, por onde foram distribuídas as nove empresas Garland. A transformação mais visível do novo organigrama é a nova empresa Garland Transport Solutions”.

Navegação e logística foram os segmentos com maior crescimento. Em 2017, as empresas da Garland na área da navegação faturaram mais de 60 milhões de euros, registando um crescimento de 37%, face ao período homólogo.

A Garland Logística registou um crescimento de 3,8% alcançando um volume de negócios de 9,6 milhões de euros. Um crescimento que nos últimos anos tem levado a empresa a ampliar

Reestruturação da Garland
No ano passado, o Grupo Garland fez uma fusão das operações Garland Transportes e da Garland Paletes Expresso na Garland Trânsitos, que alterou a sua denominação social para Garland Transport Solutions. A empresa esclarece que “o objetivo foi melhorar o serviço de transportes, disponibilizando mais frequência e mais competitivos tempos de trânsito, assim como a otimização dos recursos subjacentes à atividade. Em 2017, a nova empresa faturou 51,4 milhões de euros, sendo a que mais volume de negócios gera no grupo”.

Além de centralizar operações, rentabilizar sinergias e recursos e disponibilizar uma carteira de serviços mais eficientes e flexíveis, otimizar a tecnologia em que o Grupo Garland tem investido nos últimos anos é um dos objetivos primordiais desta reestruturação. “Estamos conscientes de que, nesta era da informação e da tecnologia, o nosso setor se está a transformar muito rapidamente. Por isso, ou investimos e lideramos a revolução ou não sobrevivemos”, explica Peter Dawson. O presidente do Grupo Garland perspetiva terminar a implementação de todos os softwares no final deste ano. “São tecnologias avançadas que nos permitem oferecer serviços cada vez mais competitivos, com maior informação ao cliente, e automatizar processos, eliminando a burocracia”.
 

por: Sara Pelicano
647 pessoas leram este artigo
77 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  





Spinerg


  





Samskip







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA