terça-feira, 22 de Maio de 2018

 
Passageiros & Mobilidade
26-01-2018
Metro Sul do Tejo
Governo cria grupo de trabalho para expansão da rede
O Despacho n.º 11382/2017 determina a criação de Grupo de Trabalho (GT) com o objetivo de promover o estudo de um corredor de transportes públicos em sítio próprio, em complemento e conexão com o sistema em operação na fase 1 do Metro Sul do Tejo.

O GT é presidido por João Abreu e Silva, professor no Instituto Superior Técnico e conta ainda com representantes do Instituto da Mobilidade e dos Transportes, da IP – Infraestruturas de Portugal, do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, da Área Metropolitana de Lisboa e das câmaras municipais de Alcochete, Almada, Barreio, Montijo, Moita e Seixal.

Uma primeira avaliação das opções possíveis deve ser apresentada num relatório a emitir seis meses após a criação deste grupo de trabalho, ou seja, em junho de 2018 (tendo em conta que o referido Despacho foi publicado em Diário da República dia 28 de dezembro de 2017). Ao fim de nove meses, deve ser lançado um relatório final com recomendações ao Governo, considerando aspetos como as opções tecnológicas que contribuam para a descarbonização do setor dos transportes, a articulação com a rede de transportes de âmbito metropolitano e, entre outras circunstâncias, o desenvolvimento urbano.
por: Sara Pelicano
1353 pessoas leram este artigo
232 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
1 pessoa comentou este artigo
Comentários
01-02-2018 8:44:36 por Carlos Gaivoto
Quando a condição pósmodernidade impõe a sua agenda e o seu calendário, com o edifício legislativo a continuar a não responder às urgências dum programa alternativo a esta acumulação flexível do capital, muita tinta se vai gastando em grupos de trabalho a substituir o que devia ser um trabalho consistente e coerente a ser desenvolvido no âmbito dum Plano Deslocações Urbanas da AML ou dum Esquema de Coerência Territorial dum PROT que combata os efeitos negativos da dispersão urbana. A AMLSul merece esse programa de urgência e o H2020, como o H2030 precisam de apresentar a alternativa que não se esgota num corredor de TCSP mas, antes com uma rede de TCSP que tire as populações da dependência do automóvel. Por isso, é curiosa pretensa resposta através dum GT logo condicionado pela atribuição do trabalho que no seu título restringe a opção estratégica duma rede TCSP e queira só definir um corredor TCSP. Claro que há apluda e até se queira rever nas propostas do H2020 elaborado pelo GTIEVA do anterior governo onde o TP só tinha o valor de 750 M para os sete anos. Claro que há quem adie a reforma do sector e continuase pela falta de resposta política, institucional e organizativa do TP urbano em Portugal. E claro que esta opção sai cara ao erário público pois continuase como a avestruz, a colocar a cabeça debaixo da areia e a adiar a construção de rede sustentável. Onde está o PDU da AML e onde está a Conta Pública do Sistema de deslocações Onde está o Esquema de Coerência Territorial para a AML Onde está uma Agência de Urbanismo e/ou Instituto que nos recolha e trate informação da geografia das deslocações Onde estão as equipas técnicas do ministério e da AML que pudessem associar os estudos e planos para dar forma coerente e consequente ao programa de coesão social, territorial, ambiental e energética Onde estão os estudos elaborados em equipas técnicas das empresas do Estado Onde está o planeamento estratégico e os contributos do Operador Interno Integrado Não há, nem estão porque há boa maneira pósmodernista, ou não se constroem ou ignoramse os estudos e propostas já feitas. O que evidencia, por outro lado, a falta duma agenda alternativa a este pósmodernismo cuja postura condiciona o quotidiano da vida das populações que maioritariamente continuam a deslocarse em automóvel, não participando na procura de construção de soluções sustentáveis, como as recomendadas no livro An Introduction to Sustainable Transportation, Schiller, Brunn e Kenworthy. Um corredor de TCSP Ou uma rede de TCSP para a AMLSul Talvez seja bom começar pelo Transit Act, porque não
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  
pop up_12etr
Minimizar
 Imprimir   





Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA