quinta-feira, 19 de Abril de 2018

 
Passageiros & Mobilidade
21-12-2017
Transporte de Passageiros
Medina anuncia passe único para a Área Metropolitana de Lisboa
Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, anunciou a criação de um passe único de transportes para a Área Metropolitana de Lisboa. “Vamos introduzir um passe único que possa ser usado em todos os transportes rodoviários e extensível ao comboio. Depois, cada munícipe usa os transportes que entender, sem se preocupar que empresa opera naquele local”, referiu o autarca.

O presidente da CML reiterou que esta mudança é necessária uma vez que "os municípios e as áreas metropolitanas passaram a gerir os transportes e na AML há centenas de títulos de transporte”.

O também presidente do Conselho Metropolitano da Área Metropolitana de Lisboa referiu ainda que os transportes públicos sofrerão mudanças uma vez que “se calhar não faz sentido ter um autocarro de cinco em cinco minutos nas ligações entre bairros às 23.00, mas um serviço de miniautocarro on demand, que se peça, já pode ser rentável para servir essas populações quando precisam”.

Tiago Lopes Farias, presidente do Conselho de Administração da Transportes de Lisboa, salientou que vai haver mais investimento nos próximos tempos. "É um plano ambicioso para quatro anos, em que pretendemos devolver aquilo que se perdeu em sete anos de desinvestimento". Relativamente a novas soluções de transportes integrados, Tiago Farias sublinha que "nos próximos anos as cidades vão fervilhar com estas soluções conectadas e eléctricas”.
por: Pedro Venâncio
1143 pessoas leram este artigo
143 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
1 pessoa comentou este artigo
Comentários
22-12-2017 17:01:44 por Joaquim Alves
Passe único é uma excelente notícia, mas não basta o passe, é necessário que os títulos ocasionais também sejam intermodais, ou seja, eu possa usar um único bilhete mesmo que use vários transportes. Nesses casos são bilhetes horários que permitem num determinado período de tempo viajar em diferentes transportes como acontece por exemplo com o Andante no Porto. Esta mudança pode tornar os tarifários mais económicos: deixar de pagar zonas que não se usa, e no caso dos títulos ocasionais pagar apenas um bilhete tendo em conta o percurso a efetuar, em vez de se pagar sempre que se muda de transporte ou autocarro. Um bilhete até pode ficar mais caro, mas se pagarmos um bilhete em vez de 2 ou 3 para nos deslocarmos para um determinado sitio, então acaba por ficar mais barato.
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA