sábado, 25 de Novembro de 2017

 
caetano 468x60
Carga & Mercadorias
25-09-2017
Operadores enviaram carta a Bruxelas
Acidente no Vale do Reno põe em causa logística ferroviária europeia
Um conjunto de associações e operadores ferroviários e logísticos europeus enviaram uma carta à Comissária Europeia dos Transportes, Violeta Bulc, e ao ministro alemão das Infraestruturas e Transportes, Alexander Dobrindt, avisando que o sistema logístico ferroviário europeu está em vias de colapsar. O motivo para tanta preocupação prende-se com a situação atual do eixo ferroviário do Vale do Reno/Alpes, o principal corredor norte-sul da Europa, que permite fazer a ligação entre a Suíça e Itália e todo o norte da Europa. Em agosto, um acidente nos acessos ao tunel de Rastatt fez com que circulação ferroviária fosse interrompida em diversos pontos, levando os operadores ferroviários e logísticos a procurarem alternativas, nomeadamente através dos corredores de Estugarda/Singen, Brener e Alsácia. No entanto, os operadores asseguram que os cerca de 150 a 200 comboios que foram desviados para estas linhas apenas podem absorver 25% dos volumes habituais que circulam nas vias alternativas da Alemanha, França e Áustria. Mas existem mais problemas, refere a carta: a falta de maquinistas e locomotivas nas regiões de Brenner (Áustria) e Alsácia (França) e as difíceis condições de operação no corredor Estugarda/Singen, que, inclusive, levou ao cancelamento da maioria dos serviços programados e ao atraso dos restantes comboios. A indústria já se está a ressentir desta situação, com várias fábricas a norte e sul dos Alpes a interromperem as respetivas produções por falta de escoamento dos produtos.
Os signatários desta carta pedem que seja criado um grupo de trabalho a nível ministerial e europeu com competência em matéria de crise e que inclua os gestores das infraestruturas, assim como medidas excecionais e temporais para apoio às empresas de transporte de mercadorias diretamente afetadas pela interrupção da circulação nesta linha. Os operadores exigem, também, que a Comissão Europeia conceda ajudas aos operadores para que estes possam reforçar as suas operações nos corredores alternativos.
Entretanto, o Governo alemão anunciou que a circulação nesta linha só será aberta em meados de outubro.
por: Pedro Pereira
1189 pessoas leram este artigo
105 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA