terça-feira, 17 de Outubro de 2017

 
RL 468x60
Carga & Mercadorias
20-09-2017
Entre janeiro e julho de 2017
Portos nacionais registam valor mais elevado de sempre
O sistema portuário do Continente movimentou cerca de 57 milhões de toneladas, entre janeiro e julho de 2017, o que representa um aumento de +7,1% face ao mesmo período de 2016. Segundo a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, este é o valor mais elevado de sempre já que representa um crescimento de cerca de 3,8 milhões de toneladas movimentadas em relação ao período homólogo. Os portos de Lisboa, Leixões, Aveiro, Figueira da Foz e Sines foram os que mais contribuíram para este desempenho positivo. Sines continua a liderar o movimento portuário, com uma quota de 52,9% do total de carga movimentada.

Em comunicado, AMT realça o desempenho do Porto de Lisboa que, além da variação percentual de +26,8%, também em valor absoluto registou o acréscimo mais elevado, cerca de +1,5 milhões de toneladas, a par de Sines que registou igualmente um acréscimo de 1,5 milhões de toneladas.

O movimento global de contentores continua a registar um número recorde ao atingir 1,12 milhões de unidades e cerca de 1,82 milhões de TEU, traduzindo acréscimos de +17,8% e +20,1%, respetivamente. Ainda neste segmento, Sines lidera com uma quota do volume total de TEU movimentado de 58,3%, superior em +4,4 pontos percentuais à que detinha no mesmo período de 2016. Leixões, Lisboa e Setúbal representam, respetivamente, 20%, 15,8% e 5,1%. Também as operações de transhipment realizadas no Porto de Sines são um forte influenciador no sistema portuário nacional.

Relativamente ao movimento de navios nos portos comerciais do Continente é de realçar que foram registadas 6417 escalas, a que corresponde um volume recorde de arqueação bruta (GT) de 118,7 milhões, após acréscimos de, respetivamente, +2,3% e +6,6% face ao mesmo período de 2016. A propósito, pode referir-se ainda que a variação positiva com maior expressão se registou no Porto de Lisboa com +223 escalas, o que corresponde a +18,1%, seguindo-se Aveiro com +68 escalas (+11,9%) e Figueira da Foz com +18 escalas (+6,2%).

As 57 milhões de toneladas de carga movimentada no período em análise resultam de comportamentos diferentes dos diversos mercados. Assim, a carga contentorizada e os produtos petrolíferos expressaram as variações mais marcantes, com +16,2% em ambos os casos. Os mercados dos outros granéis sólidos e do carvão também revelaram acréscimos de +9,7% e + 8,7% e quotas de 8,4% e 6,3%, respetivamente.
por: Pedro Venâncio
473 pessoas leram este artigo
44 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA