quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

 
CP_2017
Carga & Mercadorias
23-05-2017
Distribuição e Logística
TR e Câmara da Guarda organizam sessão sobre nó ferroviário da Guarda
No próximo dia 21 de junho realiza-se, na cidade da Guarda, a conferência “Nó ferroviário da Guarda – Distribuição e Logística, uma iniciativa da responsabilidade da autarquia guardense e da Transportes em Revista. A sessão irá ter como temas principais: “Guarda: Hub ibérico de distribuição de mercadorias”; “Importância estratégica da Guarda nas cadeias de transporte e logística”; e “Oportunidades de desenvolvimento económico no interior norte”.
Estima-se que nas próximas duas décadas o crescimento de mercadorias, movimentado pelo sistema portuário nacional, atinja os 200 milhões de toneladas, entre importações e exportações.
Uma boa parte deste fluxo terá origem em outros pontos do globo, sobretudo do Oriente, tendo como destino Portugal, Espanha, França e outros países, sendo que outra parte terá origem em Espanha, com destino aos portos nacionais de onde seguirão para mercados fora da Europa.
Recorde-se que as rotas marítimas oriundas do Oriente e através do Cabo (Rota da Seda), terão no sistema portuário nacional os primeiros portos que lhes poderá assegurar a distribuição das suas mercadorias. Face a esta dimensão, o transporte ferroviário irá necessariamente crescer, assumindo-se como modo prioritário para os fluxos de grandes dimensões, de grandes distâncias e de grande regularidade.
Com o anúncio da eletrificação da linha da beira baixa (Covilhã-Guarda), a cidade da Guarda ganhará redobrada importância, como local de distribuição de mercadorias, ficando, a norte, como o nó mais próximo da fronteira espanhola. Este facto possibilitará a receção de comboios de maiores dimensões e mais pesados, possibilitando, “à posteriori”, a separação/agregação de mercadorias para norte e para sul do País, potenciando a criação de comboios mais adequados às mercadorias transportadas e multiproduto, diminuindo, de forma expressiva, o trajeto a percorrer para a região sul. Esta possibilidade, promove e garante a libertação de canais horários, sobretudo na linha do norte, entre Coimbra e Entroncamento, aumentando assim a capacidade instalada da rede ferroviária, aumentando a eficácia do transporte ferroviário, a redução do tempo de viagem e respetivos custos, aumentando a competitividade, face a outras soluções de trajeto e modos de transporte.
Esta conferência pretende colocar a cidade da Guarda no mapa ferroviário nacional e das cadeias de transportes e logística, posicionando-a junto das entidades responsáveis pelas infraestruturas, agentes económicos que desenvolvem a sua atividade no setor da mobilidade de bens e no setor industrial, como o nó modal mais próximo da fronteira e crucial para a distribuíção de mercadorias destinadas a norte ou a sul do território.

Para saber mais sobre o evento, clique AQUI

Para inscrever-se, clique AQUI
 
por: Pedro Pereira
1197 pessoas leram este artigo
201 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
1 pessoa comentou este artigo
Comentários
15-06-2017 4:11:35 por luis ribeiro
finalmente decidiram ligar e eletrificar a linha , falta a rede europeia 1.4 com os intercambiadores e depois duplicar a via.
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA