segunda-feira, 27 de Março de 2017

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
18-08-2016
Comissão Executiva
AML quer participar na contenda Uber/Táxis
A Comissão Executiva da AML – Área Metropolitana de Lisboa anunciou em comunicado que está disponível para integrar os estudos e análises em curso sobre o “designado caso UBER/Táxis”. Segundo a Comissão Executiva, “apesar de não fazer parte do seu atual elenco de atribuições e competências como autoridade de transportes”, tem estado atenta “à polémica publica que se vem arrastando” e efetuou a uma análise relativa a este processo. O documento publicado pela Comissão Executiva da AML salienta que “considera ser urgente a regulamentação das condições em que vem sendo prestado o serviço de transporte de passageiros através de viaturas e condutores correlacionados com plataformas tecnológicas de comunicação e interface de serviços com os cidadãos utentes”.

A AML diz-se, assim, “muito preocupada com os contornos que o processo vem assumindo, parecendo-lhe que aquilo que está em jogo é muito mais do que um mero instrumental tecnológico de comunicações ou de oportunidade de novos negócios”. Lê-se ainda no comunicado que numa metrópole como a de Lisboa, os serviços prestados pelos táxis e outras viaturas ligeiras com condutor têm “impactes profundos no sistema de mobilidade e transportes, para além de problemas ligados à segurança pública” e refere que “o setor do táxi é muito importante para a melhoria da mobilidade, do serviço de transportes públicos de passageiros, dos impactes ambientais e das condições de segurança”.
por: Miguel Pedras
1004 pessoas leram este artigo
232 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA