quinta-feira, 27 de Junho de 2019

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
24-03-2016
No Museu da Eletricidade
Associação UVE apresentada oficialmente em Lisboa
O Museu da Eletricidade Lisboa foi o local escolhido para a apresentação pública da UVE – Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos. Nascida a 6 de dezembro de 2015 em Coimbra, a associação tem personalidade jurídica e, segundo o presidente do conselho diretivo, Henrique Sánchez, tem como objetivo “ajudar os utilizadores de veículos elétricos e a implementação da rede de mobilidade elétrica no nosso país”. Os 21 fundadores da UVE têm neste momento mais de 1,5 milhões de quilómetros percorridos em modo elétrico e alguns dos utilizadores já têm mais de 150 mil quilómetros percorridos, utilizasndo mais do que um veículo – combinando automóvel e moto – e outros utilizadores já ultrapassaram os cem mil quilómetros num único automóvel.
A Associação UVE pretende impulsionar a mobilidade elétrica através da divulgação de veículos elétricos em comercialização em Portugal, das inovações apresentadas pelo mercado, pela realização de encontros, por conferências e ações de formação sobre a mobilidade elétrica – abordando os veículos, a condução, as baterias e os sistemas de carregamento –, a promoção e infraestrutura de carregamento público e privado, a construção de uma solução política de incentivos públicos.
Na apresentação pública da UVE serviu igualmente para anunciar a data do 4º Encontro Nacional de Veículos Elétricos, que se realizará em Coimbra, nos dias 4 e 5 de junho. O local escolhido foi a Praça da Canção, na margem poente do rio Mondego.
 

O programa do evento contou com intervenções do presidente do conselho diretivo da UVE, Henrique Sanchéz, do presidente da GAL (Global Association for Life), Eduardo Rêgo, do vice-presidente da APVE, Robert Stüssi, do secretário-geral da APREN – Associaçlão de Energias Renováveis, e Marco Lopes, membro da direção da UVE. O evento foi encerrado pelo secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, que apresentou algumas das orientações do Governo para a mobilidade elétrica, designadamente a finalização da rede piloto, constituída por 1.240 pontos de carga lenta e 50 postos de carga rápida, financiados pelo Fundo Português de Carbono, num esforço financeiro de 1,9 milhões de euros e que deverão estar operacionais até final de 2016, assim como a reabilitação dos cerca de 20 por cento de postos de carregamento da rede MobiE, que deixaram de funcionar. O governante prometeu ainda a publicação para breve da portaria que regulamenta o regime da mobilidade elétrica, designadamente ao nível da comercialiação de energia para veículos elétricos ou o plano da administração pública para aquisição de veículos elétricos, estando prevista a introdução na frota do Estado de 170 viaturas elétricas em 2016, que representarão um investimento de 5,3 milhões de euros. O secretário de Estado Adjunto e do Ambiente referiu ainda o incentivo do Estado ao abate de veículos em fim de vida com mais de dez anos que em 2016 é de 2.250 euros, o qual se prolongará até 2017, voltando a descer para metade.
por: Carlos Moura
1579 pessoas leram este artigo
545 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA